Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Defesa de Pezão deve entrar com pedido de relaxamento de prisão

defesa-de-pezao-deve-entrar-com-pedido-de-relaxamento-de-prisao

A quebra de sigilo do pedido de prisão de Luiz Fernando Pezão expõe a relação de amizade do governador com outros alvos da Operação Boca de Lobo.

Na denúncia, a Procuradoria Geral da República destaca que o político, na época vice de Sérgio Cabral e secretário Estadual de Obras, foi o responsável por indicar os empresários Claudio Fernandes Vidal e Luiz Alberto Gomes Gonçalves para integrar a organização criminosa. Os dois são sócios da JRO Pavimentação, que segundo a PGR, pagou propina no valor de 5% em cima dos contratos firmados com o executivo fluminense, entre 2007 e 2014.

O advogado de Pezão, Flávio Mirza, planeja entrar com um pedido de relaxamento de prisão nesta segunda-feira (3). Ele visitou o governador no fim de semana, no presídio da PM, em Niterói, e afirmou que o político negou todas as acusações do Ministério Público em depoimento à Polícia Federal.

O MPF aponta, com base na delação do operador financeiro Carlos Miranda, que Pezão e os empresários chegaram a viajar juntos para Paris, em 2011. Três anos antes, o então vice-governador teria direcionado R$ 1 milhão que recebeu em propina a mando de Cabral, para Luiz Alberto.

A JRO recebeu mais de R$ 69 milhões em contratos com o Estado no período investigado. Outra empresa citada na acusação é a High Control, dos irmãos Cesar Augusto e Luis Fernando Craveiro de Amorim, que teria feito a instalação de um sistema de som na casa de Pezão em Piraí, no Sul Fluminense, paga com propina por Cabral.

Segundo a denúncia, no fim de 2007, o ex-governador ordenou a Miranda que entregasse R$ 300 mil em espécie à empresa, assumindo, dessa forma, o pagamento do serviço na residência de Pezão.

Para reforçar a suspeita de que a atuação do governador na quadrilha permanecia ativa, o MPF traz no documento a transcrição de uma conversa telefônica em que Pezão afirma a um homem que tentaria intervir na mudança de cela de Sérgio Cabral, em julho deste ano, depois que o ex-governador desrespeitou uma ordem durante uma vistoria em Bangu 8.

Fonte: Band News FM
(Imagem: Reprodução GloboNews)

Deixe seu comentário:

REDES SOCIAIS

DISQUE-DENÚNCIA PM

DISQUE-DENÚNCIA PM

RÁDIO KISS JF

RÁDIO KISS JF

ATELIÊ GOLDEN ARTS

ATELIÊ GOLDEN ARTS

ANUNCIE AQUI!

ANUNCIE AQUI!

Menu

NOSSO WHATSAPP

NOSSO WHATSAPP

Curta no Facebook

DOWNLOAD APLICATIVO

DOWNLOAD APLICATIVO