Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Após prisões do motorista do Conselho Tutelar, conselheiros pedem providências da Prefeitura

apos-motorista-do-conselho-tutelar-ser-solto-novamente-conselheiros-pedem-providencias-da-prefeitura

Apesar de ter ficado bem claro nas duas matérias publicadas em nosso site, que o detido pela polícia de São José do Vale do Rio Preto, por conta de posse ilegal de arma de fogo e drogas, foi o motorista e não qualquer conselheiro do órgão, mesmo assim, parece que alguns valeriopretanos não souberam distinguir a questão.

Após ser preso duas vezes na mesma semana, mas também ser solto logo no dia seguinte às prisões, o motorista acusado de possuir ilegalmente três armas de fogo, além de munições de vários calibres e de estar com uma pequena quantidade de drogas em uma bolsa encontrada em sua residência, no bairro de Parada Morelli, vamos deixar um pouco mais claro que ele é funcionário da prefeitura municipal de São José, cedido pela municipalidade para exercer a função exclusiva de motorista do Conselho Tutelar. Não havendo sobre sua tutela nenhuma responsabilidade no que diz respeito à agir com as funções ao qual um conselheiro age no município. A função desse motorista era apenas de conduzir o veículo quando em sua escala.

Por ter conselheiro que também conduz os veículos, sem a presença do então motorista da prefeitura, alguns conselheiros foram retaliados por uma pequena parcela da população, que sempre desinformada, julga e subjuga a torto e direito, sem estar dentro da mínima condição de criticar.

Diante de tantas atitudes ariscas com quem se propôs exercer a função de conselheiro tutelar na cidade, nada mais justo que solicitar aos acusadores ou pessoas debochadas, que façam suas reclamações, críticas e/ou deboches com quem de direito, e não julgando quem exerce com muita dignidade e competência suas funções de tutelares na cidade.

Fazem parte do Conselho Tutelar em São José os seguintes membros (por ordem na foto):  Francisco de Assis Fraga, Joana de Paula dos Santos Oliveira, Daniele da Silva Machado B. Lima, Ilana Esteves Silva Oliveira e Luis Carlos Rodrigues de Carvalho.

Por conta de toda a situação constrangedora em que o motorista acabou causando ao órgão, os conselheiros tomaram as medidas cabíveis, encaminhando à prefeitura municipal um ofício solicitando providências quanto a situação, já que não mais se torna viável manter o motorista em seu quadro de equipe tutelar, ainda que somente exerça a função de motorista. Diante disso, espera-se agora que a prefeitura tome as devidas providências o mais rápido possível. O Conselho Tutelar informou que além do motorista, funcionários da limpeza e administrativo, também são cedidos pela prefeitura.

Apuramos que o motorista acusado dos crimes apresentados pela polícia, se diz inocente na questão das drogas, afirmando que pode ser de qualquer pessoa, que teria estado em sua casa no dia anterior, durante uma festa, mas que não pertence a ele. Sobre as armas e as munições encontradas, o motorista alegou que possuía apenas por uma questão de ser colecionador dos itens. Apesar de na denúncia, ter sido informado que o acusado estava fazendo disparos de arma de fogo no bairro de Parada Morelli. Segundo informado, um advogado já está agindo em sua defesa, afim de esclarecer os fatos e não perdurar as ocorrências registradas em seu desfavor.

(Imagens: Reprodução)

Deixe seu comentário:

REDES SOCIAIS

DISQUE-DENÚNCIA PM

DISQUE-DENÚNCIA PM

RÁDIO KISS JF

RÁDIO KISS JF

ATELIÊ GOLDEN ARTS

ATELIÊ GOLDEN ARTS

ANUNCIE AQUI!

ANUNCIE AQUI!

Menu

NOSSO WHATSAPP

NOSSO WHATSAPP

Curta no Facebook

DOWNLOAD APLICATIVO

DOWNLOAD APLICATIVO